fbpx

Entenda como funciona energia solar para geração elétrica

Entenda como funciona energia solar para geração elétrica

Entenda como funciona energia solar para geração elétrica

Chegou a hora de você entender as diferenças e ver como funciona energia solar para geração elétrica. Muitas pessoas ainda confundem a placa de aquecimento solar com as placas fotovoltaicas. A placa de aquecimento solar é também chamada de coletor solar térmico. Mas são as placas fotovoltaicas que captam a luz do sol para conversão em eletricidade.

Se você pesquisar em portais de energia solar, você irá se deparar com duas informações. Uma, é que existe a energia solar térmica para aquecimento de água. Outra, é que a energia solar fotovoltaica para geração de energia elétrica.

São estas placas, junto ao inversor solar e outros componentes, que compõem os chamados sistemas fotovoltaicos. A tecnologia vem ganhando espaço nas casas e empresas dos brasileiros desde o final de 2012.

Foi nesse ano que a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) homologou as regras do segmento de geração distribuída. A partir de então, é possível instalar e conectar seu gerador solar no poste da distribuidora. E, assim, fazer a troca da energia com a sua rede.

Foi assim que o mercado explodiu, crescendo cerca de 300% ao ano. O salto foi de 3 sistemas em 2012 para mais de 60 mil no começo de 2019. Desse total, 76% são projetos de energia solar residencial.

Simule o seu projeto de Energia Solar com a Upper

De energia solar para energia elétrica: entenda a conversão

De maneira simples, primeiro, o conjunto de placas solares para residência, chamado de painel fotovoltaico, capta a luz do sol. Depois, converte em energia elétrica através do chamado efeito fotovoltaico.

Toda quantidade gerada é enviada ao inversor de frequência. Esse inversor converte a energia para os padrões de nossa rede e a distribui pelo quadro de força. Dessa forma, você pode consumi-la normalmente nas tomadas.

O sistema funciona com a luz solar, por isso a geração oscila conforme a posição do sol. A maior geração acontece ao meio dia (pico do sol) e cessa durante a noite.

Com o sistema de troca de energia existente, o poste da distribuidora funciona como uma bateria. Ele recebe a energia do sistema e fornece nova energia quando necessário.

Esse vai e vem de energia é todo registrado através de um relógio de luz especial, chamado de bidirecional. Esse relógio é instalado pela distribuidora no momento em que realiza a conexão do sistema a sua rede.

Veja também: Brasil está entre os 30 países com maior capacidade de geração solar

Economia a longo prazo

Toda energia que o gerador injeta na rede vira créditos energéticos. Eles podem ser usados para abater do que você consumiu da distribuidora. O que sobra ainda vale por 5 anos.

Os sistemas são projetados para gerar toda a energia que uma pessoa, casal ou família consomem. No final, esse balanço é sempre positivo. A conta de luz pode ser reduzida em até 95%.

Fonte: Ecodebate

Related posts

Investimento em energia solar, reuso de água e telhado verde ajudam a valorizar o imóvel

Soluções sustentáveis são tendências no setor de construção civil. Segundo cartilha do Ministério do Meio Ambiente, os imóveis que contam com soluções eficientes para minimizar o impacto ambiental, como a instalação de energia fotovoltaica, valorizam, em média, de 10% a 30%.

Saiba Mais

Edifícios sustentáveis têm taxas de condomínio de 15% a 25% menores do que os cobrados em prédios convencionais

Segundo estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) com mais de 2 mil empreendimentos comerciais na cidade de São Paulo, edifícios sustentáveis têm uma reavaliação entre 4% e 8% por metro quadrado de aluguel.

Saiba Mais